terça-feira, 8 de março de 2016

Empresa portuguesa produz papel através de roupa usada



Muitas das roupas, e outros resíduos têxteis que produzimos têm como destino final um qualquer aterro, mas pode existir um outro destino para estes resíduos. Em Portugal temos desde 1993 uma empresa a pensar que podemos fazer diferente.

A fábrica da MOINHO, é a única na Europa a produzir papel de 100% algodão, através de matérias primas vindas do desperdício. Produz todo o seu papel utilizando, como única matéria-prima, roupa usada ou desperdícios têxteis industriais que recolhe e reaproveita, ainda, toda a agua que consome durante o processo de fabrico.

Possui uma gama de vários produtos desde papel, a livros e embalagens.
Entre eles papel e embalagens com sementes que quando deitados fora podem dar origem a relva, salsa, coentros ou arbustos.


A moinho também se preocupa com os seus trabalhadores, desenvolvendo uma política activa de responsabilidade social: Distribui parte das acções que constituem o seu capital social e emprega regularmente pessoas com necessidades especiais na sua fábrica. Existe ainda a possibilidade de fazer visitas guiadas às suas instalações, e ver de perto o fabrico de papel através de métodos artesanais, similar ao que acontecia à 2000 anos.

O catalogo para 2016 pode ser visto aqui: http://moinho.pt/GENERALCAT_Moinho_2016_DIG.pdf

sábado, 5 de março de 2016

Viva a maternidade de forma ecologica


Quando temos bebés aumentamos enormemente o nosso impacto sobre o planeta - particularmente no ocidente, onde as pegadas de carbono já são bastante elevadas. Abaixo seguem algumas dicas para viver a maternidade da forma mais ecológica possível.

O peito é melhor: Sendo possível, o leite materno é o melhor alimento que pode dar ao seu bébé e para o planeta . Não precisa de ser embalado e o seu fabrico não requer energia de combustíveis fosseis.

Faça comida de bebé orgânica: Utilize frutos e legumes produzidos localmente (ou em casa). Se fizer purés de frutos e vegetais e os embalar em boiões e congelar terá comida para muito tempo. Esta comida será mais fresca, mais barata e saberá melhor do que as versões comerciais, além de ser mais fácil de preparar.

Empreste, peça emprestado e troque artigos para bebé: Os bebés crescem a um ritmo surpreendente e deixam de usar a roupa e o calçado em pouco tempo - normalmente antes de se estragarem. Poderá encontrar peças baratas em lojas de caridade e em sites da internet como:
Demãeparamãe, Troco-Dou-Preciso, Coisasparadar

Se comprar roupa, use orgânica: Além de evitar roupas sintéticas, tenha cuidado com as naturais, use algodão apenas orgânico. O algodão tradicional usa enormes quantidades de pesticidas (cerca de 50% dos pesticidas usados anualmente vão para o algodão), além disto ser péssimo para o ambiente passa também para a pele do seu bebé. Assim opte sempre por algodão orgânico e com corantes naturais (extraídos através de plantas ou sementes).

Use toalhetes e discos de amamentação reutilizáveis: Pode fazer com restos de panos/tecidos usados ou comprar. São feitos com materiais mais ecológicos como bambu, fibra de cânhamo ou algodão.

Faça os produtos de higiene do seu bebé: Produtos de higiene naturais têm menos químicos e são mais sustentáveis. Pode usar óleo de coco biológico ou de amêndoas doces para hidratar. Na limpeza sabonete neutro, pode fazer o seu com azeite, que pode ser usado pelo bebé e por si.

Sabonete de azeite:

Ingredientes: 
- 1l de azeite
- 350ml de água destilada
- 100g de soda caustica

Preparação:

- Vá aquecendo o azeite no lume.
- Num recipiente (nunca pode ser um de metal) de plástico ou vidro, deite a água.
- Junte a soda cáustica, lentamente, à água.
- Depois do azeite aquecer, junte, aos poucos, a água.
- Mexa tudo com a varinha mágica e mexa sempre até que a mistura fique completamente homogénea e sem mostrar sinais de “desligar”.
- Assim que a mistura atingir uma textura espessa, deverá vertê-la nos moldes e depois esperar que o sabonete fique sólido e só depois desenformar, o que poderá demorar mais de 24 horas.
- Deixe curar durante 1 a 2 meses.



Troque o carinho por um porta-bebés: Em comparação com os carrinhos de bebé o uso dos marsúpios ou slings é mais ecológico e permitem que a criança permaneça colada aos pais durante os primeiros meses. O tecido do qual são fabricados pode ser orgânico ou não, mas os seus defensores dizem que acabam por se revelar benéficos para o meio ambiente sendo mais práticos de utilizar nos transportes públicos por exemplo. Pode comprar o seu slig ou marsúpio em MariaCafe, Ma-ma, Bebeshka ou fazer voce mesmo(a).

Como usar o slig (clicar na imagem para aumentar)



Na hora de brincar esqueça o plástico: Segundo um estudo da norte-americana Ecology Center, um em cada três brinquedos apresenta uma "significativa presença de compostos químicos nocivos”, entre os quais: quantidades variadas de chumbo, arsénio e substâncias inflamáveis, entre outros componentes. Troque os brinquedos de plástico por versões de madeira ou algodão orgânico. Podem ser feitos por si. Por exemplo um carrinho ou puzzle de madeira e um boneco de pano com retalhos.

Use fraldas reutilizáveis:

Apesar de gastarem grandes quantidades de água na sua lavagem, decompõem-se bem, ficam mais baratas (ver dados aqui) e são mais saudáveis para o bebé. Para gastar menos lave a uma temperatura baixa juntamente com outras roupas ou com várias fraldas que podem ser guardadas dentro de um balde (como este) até ter fraldas suficientes para a lavagem e não use uma secadora. Pode fazer as suas em pano ou comprar online em locais como Ecologicalkids, Bebesdaterra, Beelogic, Eco-rabinhosMita, ou mesmo no Ebay onde ficam bem mais baratas (no entanto a pegada ambiental é maior pois a fralda vai ter de percorrer uma distancia maior até si).

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

6 Factos sobre o leite que as pessoas parecem querer ignorar


Visto como necessário à alimentação durante milhares de ano, com o avanço da tecnologia, ciência e também da inteligência humana o consumo de leite de outras espécies que não a nossa tem vindo a ser questionado, quer por cientistas, investigadores ou pelo cidadão comum.
Será o leite de facto necessário, ou sequer saudável? Vamos a factos:

1. O leite de vaca foi criado para bezerros, tal como o leite de cadela foi criado para cachorros, o leite de gata para gatos e o leite de humana para humanos. De facto a espécie humana é a única a alimentar-se de leite de outras espécies até à idade adulta. (Se o leite de vaca fosse tão necessário, não era suposto as mulheres darem leite de vaca em vez de leite humano?)

2. Existe um elevado numero de pessoas intolerantes à lactose (porque será?) [1]

3. Os animais criados para nos alimentar sofrem grandes níveis de stress, ganham tumores, mastites e infeções que são tratadas com antibióticos, tudo isso passa para a carne, leite e derivados que comemos. Na UE é permitida a presença de 400mil “células de pus” por ml de leite. No brasil 1 milhão! [2][3]

4. O leite de vaca aumenta o risco de sofrer cancro dos ovários e da próstata. O alto nível de gordura saturada e a presença de componentes químicos derivados da sua produção tornam os laticínios alimentos a evitar devendo ser substituídos por legumes verdes, como a couve, o repolho e os brócolos. [4]

5. O leite vegetal (de soja e outros) tem tanto calcio como o leite, é isento de colesterol, tem menos gordura saturada, e tem mais minerais que o leite de origem animal. [5]

6. O leite (alias como todos os produtos de origem animal) acidifica o corpo, para repor o ph precisamos de usar fosfato que está presente nos ossos, o fosfato é entao usado para baixar o ph enquanto que o calcio é expelido pela urina, assim perdemos calcio e podemos ter problemas como a osteoporose. [6]

Fontes:

[1] http://www.pcrm.org/health/diets/vegdiets/what-is-lactose-intolerance
[2] Dairy Products (Hygiene) Regulations, 1995 
[3] http://nutritionfacts.org/2011/09/08/how-much-pus-is-there-in-milk/ 
[4] Harvard Healthy Eating Plate http://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/healthy-eating-plate/
[5] http://www.onegreenplanet.org/vegan-health/nutritional-comparison-soymilk-vs-cows-milk/
[6] Forks over knives, http://www.methodus.com.br/video/101/alimentacao-troque-a-faca-pelo-garfo.html 

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

[Activismo] Selos para carne, leite...

Há vários anos que o tabaco tem uma campanha que visa alertar para os malefícios do seu consumo. Nas embalagem vemos mensagens como "fumar mata", "fumar causa impotência" etc..
A carne e os produtos de origem animal em geral não são muito melhores, além de serem prejudicais à nossa saúde também são pouco amigos do ambiente e nada éticos.
Acho por isso necessário alertar o consumidor para os malefícios do seu consumo, por isso criei estes selos que podem imprimir em vinil ou papel autocolante e colar por esses supermercados fora...


Imprimir aqui (clicar em "aqui", depois clicar em Download)





sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

O que a pecuária não quer que se saiba!

O documentário que a industria pecuária não quer que vejas, que nunca passou na tv, mas que tem sido visto por milhões ao redor do mundo.

Clica play e descobre a verdade:

Parte 1:


Cowspiracy: O Segredo de Sustentabilidade... por talesam

Parte 2:


Cowspiracy: O Segredo de Sustentabilidade... por talesam

O que acabas-te de ver não é uma mentira! São factos! Clica neste link e vê de onde foi retirada a informação por de trás deste documentário (informação em inglês) : http://www.cowspiracy.com/facts/